TSE estreia perfil no TikTok para ampliar a comunicação com público jovem — Tribunal Superior Eleitoral

Com o objetivo de se comunicar com os mais diversos públicos, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estreia, nesta sexta-feira (2), o seu perfil oficial no Tiktok, plataforma de vídeos curtos que já representa a quarta maior rede social do mundo com 800 milhões de usuários.

A ideia é levar informações atualizadas de maneira acessível, democrática e irreverente aos seguidores. O perfil @tsejus terá uma linguagem dinâmica e moderna com vídeos com informações sobre as Eleições 2020, passo a passo de como será a votação e o protocolo de cuidados sanitários adotados pela Justiça Eleitoral devido à pandemia do coronavírus (Covid-19).

O formato de publicação com postagens que possibilitam a inserção de músicas, dublagens e filtros conquistou o público jovem, uma vez que 41% dos usuários têm entre 16 e 24 anos.

Dessa forma, além de manter os seguidores informados sobre os serviços eleitorais, o perfil vai combater a desinformação levando informações rápidas e seguras aos eleitores.

O TSE já está presente em outras redes sociais, levando conteúdo para mais de 871 mil de pessoas diariamente. São postagens informativas, de áudio, vídeo com o objetivo de engajar o público nas ações da Je.

Siga o TSE nas redes sociais e compartilhe o nosso conteúdo!
TikTok: @tsejus
Instagram: @tsejus
Facebook: TSEJus
Twitter: @TSEjusbr
YouTube: youtube.com/justicaeleitoral

CM/LG

Prazo para impugnação de candidaturas requeridas por partidos ou coligações termina neste domingo (4) — Tribunal Superior Eleitoral

Termina neste domingo (4) o prazo para qualquer candidato, partido político, coligação ou o Ministério Público Eleitoral impugnar os pedidos de registro de candidatos que foram apresentados pelas agremiações partidárias ou coligações. A data está prevista no artigo 3º da Lei Complementar nº 64/1990, a Lei de Inelegibilidades.

A Justiça Eleitoral abre este prazo para que sejam feitos os devidos questionamentos às candidaturas requeridas. As impugnações são ações judiciais que solicitam, à Justiça Eleitoral, o indeferimento do pedido de registro de um determinado candidato.

Também neste domingo (4) finaliza o prazo para o cidadão, no gozo de seus direitos políticos, dar ao juiz eleitoral notícia de inelegibilidade de candidato, conforme estabelecido no Código Eleitoral, artigo 97, parágrafo 3º.

O prazo estipulado, nos dois casos, é de cinco dias contados da data da publicação do edital de candidaturas requeridas pelos partidos políticos ou coligações.

Razões

São várias as condições de inelegibilidade que impossibilitam um cidadão de concorrer a um cargo eletivo. O amplo arcabouço engloba situações decorrentes de ilícitos eleitorais, condenações criminais, rejeição de contas, faltas ético-profissionais graves e utilização de cargos públicos para ganhar benefícios. Essas e outras condições estão previstas na Lei de Inelegibilidades, que completou em maio deste ano 20 anos de vigência.

Em 2010, a norma ganhou contornos mais rígidos com a inclusão de 14 novas causas de inelegibilidade. Atendendo a apelo popular, que contou com o apoio de 1,3 milhão de assinaturas, o Congresso Nacional aprovou a Lei Complementar nº 135/2010, que ficou conhecida como Lei da Ficha Limpa.

MM/LC